Mostrar mensagens com a etiqueta ilha da madeira. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta ilha da madeira. Mostrar todas as mensagens

20 de julho de 2012

Talvez não fosse má ideia

Por mais milhões que se gastem a combater os incêndios, jamais o homem conseguirá impedir que eles ocorram, tão só porque ainda não está, ou não quer estar, preparado para lidar com esta realidade que é o incontrolável e incontornável, aumento da temperatura global, agravado por todas as loucuras ambientais, que cada vez mais pratica.
Em vez de concentrarem todos os meios no combate ao flagelo que são os incêndios, talvez não fosse má ideia direcionarem esse enorme esforço para uma melhor gestão da floresta, não a deixando ao abandono, nem à mercê dos inúmeros interesses que gravitam à sua volta, sobretudo lutando para que os incêndios não tenham hipótese alguma de se propagarem, ou sequer ocorrerem, o que só será conseguido se as mantiverem o mais cuidadas possível, convictos que delas depende a sua sobrevivência.

[foto]

24 de setembro de 2011

De facto, o problema já vem de longe, de muito longe!


"Algures no Atlântico, numa ilha com menos habitantes do que a do concelho de Gondomar, ou de Vila Franca de Xira, ou de Odivelas, ou de Famalicão, avançam os projectos de dois museus de arte contemporânea. A poucos quilómetros um do outro. Um deverá custar 13 milhões de euros. O outro está orçado em sete milhões. De caminho até há projecto do atelier de Óscar Niemeyer. Como pano de fundo, umas eleições regionais. Só que esta ilha não é a Madeira “despesista”: é São Miguel, nos Açores. Um dos projectos é promovido pelo governo regional (PS), o outro pela câmara de Ponta Delgada (PSD). Tudo em Portugal, no ocaso deste ano de 2011, o ano em que a troika chegou. Estarão a gozar connosco?"

20 de setembro de 2011

Ainda a propósito de "buracos"

Independência já!

Juro que não me apetecia nada voltar a falar no assunto, mas não consigo resistir perante mais um buraco nas contas da Madeira, detetado pelo Tribunal de Contas.
É impossível alguém pensar que o dr. Alberto fazia as coisas tão sub-repticiamente que ninguém, em 30 anos de usurpação democrática (?) do poder, alguma vez tivesse ousado sequer questionar a verticalidade financeira do ilhéu mais prepotente do continente.
Agora, pasme-se, todos os que passaram pelo sucessivos governos da República se apresentam indignados com a verdadeira situação financeira da Pérola do Atlântico, sem saberem muito bem se devem ou não, penalizar civil e criminalmente o responsável, ou responsáveis, por tão danosa administração.

20 de agosto de 2011

Este gajo tem cada uma!!!


Jardim é um autêntico mercenário da política e, pior do que isso, é haver gente que, fazendo que o ignora, deixa-o falar, sempre sabendo que no momento certo, têm tudo o que querem dele.
O grande problema está no facto desse desalinhado se sentir acima das leis da república, dizendo o que bem lhe apetece e, como se não bastasse, constituir um enorme encargo para os cofres da nação, sem que para eles nada contribua, muito pelo contrário.

28 de julho de 2011

Haja paciência!

Se o "exemplo vem de cima", se "os cães grandes não se mordem uns aos outros" e se "o peixe começa a apodrecer pela cabeça", com que motivação é que o "pequeno" português, aquele que, nem que queira, não consegue fugir à máquina devoradora do fisco, encarará o facto hoje tornado público, acerca da criação de uma empresa off-shore pelo director do fisco da Madeira, com o objectivo de, também ele, fugir aos impostos.

27 de junho de 2011

Valha-nos a Natureza


Com a mais recente classificação de Santana, já são quatro as zonas que em Portugal são consideradas como Reserva Mundial da Biosfera.
É sinal de que, apesar da política errática dos homens, a natureza teve a amabilidade de nos contemplar com inúmeras maravilhas que, em alguns momentos, nos levam a esquecer as notícias que fazem de nós portugueses, uma das maiores dores de cabeça da União Europeia.