11 de julho de 2011

O que se diz, e quando se diz


Daniel Oliveira tocou na ferida. O que há um ano não passava de uma análise de mercado, feita por quem conhecia muito bem as contas públicas do nosso país e, por isso mesmo, perfeitamente legítima e acatável, hoje, essa mesma análise, é considerada como inaceitável, terrorista e, por isso mesmo, uma afronta à estabilidade económica da União Europeia.

Sem comentários: